© Rafael Passos

Nenhum município da PB atinge 100% de ônibus adaptados

© Correio da Paraíba

Todos os veículos de transporte coletivo rodoviário e a infraestrutura dos serviços deveriam estar totalmente acessíveis a pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. O prazo máximo era de 120 meses a partir da publicação do decreto e terminou em 2014. Porém, na Paraíba, nenhum dos 14 municípios que realizam o transporte intramunicipal e responderam à pesquisa “Perfil dos Municípios Brasileiros (Munic) 2017” conseguiu atingir a meta de 100% de coletivos adaptados.

De acordo com o estudo publicado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), só dez cidades com transporte intramunicipal têm a frota parcialmente adaptada e outros quatro não têm qualquer adequação.

Em relação ao tipo de adaptação para o embarque e desembarque adotada pelos municípios paraibanos, nenhum tem piso baixo, dois têm veículos com piso alto com acesso realizado por plataforma de embarque/desembarque, sete municípios possuem frota com piso alto equipado com plataforma elevatória veicular e um município informou que não sabe o tipo de frota que possui. A pesquisa não informa quais são as cidades.

Enquanto os municípios estão longe de oferecer uma frota de coletivos 100% acessíveis para as pessoas com deficiência, os usuários sofrem com o direito à mobilidade reduzido.

O atleta Gilvan Andrade vive diariamente essa dificuldade. “Todos os dias espero pelo menos duas horas para pegar o ônibus, quando não vem cheio, o elevador não funciona. Aí o jeito é esperar”, contou o cadeirante, quando tentava pegar um ônibus no Centro de João Pessoa.

Parte da frota

Por meio da assessoria de comunicação, o diretor institucional do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivos Urbanos de João Pessoa (Sintur-JP), Isaac Junior Moreira, informou que “os veículos que não atendem o requisito (adaptações para pessoas com deficiência) fazem parte de uma pequena parte da frota que está em processo de renovação”. Já sobre a manutenção dos coletivos, ele alegou que os ônibus passam pelo serviço constantemente e que quando algum problema é identificado os veículos saem de circulação para correção.

Já o diretor de Planejamento da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob), Augusto Morosine, informou que dos 540 veículos que circulam na cidade, 491 são adaptados, sendo que destes 467 estão em operação.

O restante fica na frota reserva e, segundo Morosine, os veículos que circulam são suficientes para atender aos usuários com deficiência.

 

Sobre Redação Clip PB

O Portal de Notícias Mais Completo da Paraíba - Fundado em Dezembro de 2013, o Portal Clip PB é uma revista eletrônica online sediada em Campina Grande (PB), e tem como principal objetivo manter os internautas paraibanos informados com as notícias do Estado primando sempre pela qualidade, rapidez e imparcialidade dos fatos.

Powered by keepvid themefull earn money