© Foto: Reprodução/NETFLIX

O Mecanismo: a série da Netflix que despertou amor e ódio

A série do diretor José Padilha já causou muito reboliço. Assim com suas outras grandes produções, a série Narcos e o filme Tropa de Elite, O Mecanismo dividiu opiniões. Até um movimento de protesto contra a Netflix mobilizou usuários a cancelarem suas assinaturas. É bom que se tenha em mente que essa é uma obra de ficção, ou seja, apesar da série é inspirada em um fato real, muitas cenas e personagens são feitos para efeito dramático. Como a própria empresa disse em seu Twitter, não seria possível escrever uma história tão complexa que retratasse perfeitamente a realidade. Em todos esses anos, vendo notícias diariamente, eu duvido que haja alguém que esteja acompanhando todas as reviravoltas. É muito personagem, é muita prisão! Na trama real, eu já me perdi faz tempo! O Mecanismo precisou criar adaptações para contar resumidamente uma parte da história do Brasil.

foto1-1

A ex presidente Dilma Rousseff, em sua conta do Twitter, acusou a série de propagar fake news: “A mentira tem perna curta. E, agora, a mentira ganha as telinhas de tevê: ‘O mecanismo’, na Netflix”. Na produção de Padilha e Elena Soárez, os nomes dos personagens não são os mesmos das pessoas envolvidas na vida real. Até mesmo empresas e órgãos estatais tiveram seus nomes mudados, por exemplo a própria polícia federal, que se chama “polícia federativa” em O Mecanismo. Ainda assim, é possível identificar claramente, quem representa quem na trama:

Roberto Ibrahim, doleiro acusado de fazer transações ilegais no Banco do Estado do Paraná em 2003 → Alberto Youssef, doleiro que de fato foi acusado desse crime no início da operação Lava-Jato.

foto2-2

Chebab e Wilma Kitano são cúmplices de Ibrahim → Carlos Habib Charter e Nelma Kodama. Carlos era dono de uma casa de câmbio e sócio de Youssef. A casa de câmbio ficava mesmo em um posto de gasolina na Asa Sul de Brasília.

foto3-1

João Pedro Rangel, diretor da Petrobrasil → Paulo Roberto Costa, diretor da Petrobras. Foi desmascarado pela nota fiscal do carro que ganhou de Alberto Youssef, no valor de R$ 250 mil.

foto4-1

João Higino, ex presidente → Lula, ex presidente.

foto5

Lúcio Lemes, candidato à presidência contra Janete Ruscov → Aécio Neves, candidato à presidência contra Dilma Rousseff.

foto6

Janete Ruscov, candidata à presidência → Dilma Rousseff, ex presidente.

foto7

Paulo Rigo, juiz de Curitiba → Sérgio Moro, juiz de Curitiba.

foto8

Marco Ruffo, delegado da polícia federativa → Gerson Machado, delegado da polícia federal.

foto9

Erika Mareno, delegada da PF que trabalhou na operação de 2013 a 2016. Foi ela que deu o nome Lava-Jato.

foto10

China, policial → Newton Ishii, o Japonês da Federal.

foto11

Com muitas situações que não aconteceram na vida real, mas também com muitas cenas bem realistas, O Mecanismo gerou polêmica principalmente pela frase de Romero Jucá (“temos de estancar essa sangria”). Na série, a frase sai da boca do ex presidente Higino, que representa Lula. O diretor José Padilha disse que a frase de Jucá não foi patenteada, por isso pode ser usada livremente pelos roteiristas. Também há a mala de dinheiro que seria entregue por Ibrahim para a campanha da candidata à presidência Janete Ruscov e muitos outros fatos polêmicos atacados pelos apoiadores de Lula e Dilma.

Do ponto de vista cinematográfico, o diretor segue usando a técnica da voz narrando as cenas, que se tornou sua marca. Temos dúvidas se isso ficou legal na voz do Selton Melo. A trama prende bastante o espectador. Eu não conheço ninguém que não tenha visto tudo de uma vez, em maratona. Certamente a Netflix vai fazer outras temporadas porque, afinal, aplaudindo ou vaiando, a repercussão dá audiência.

Rota Principal

 

Sobre Redação Clip PB

O Portal de Notícias Mais Completo da Paraíba - Fundado em Dezembro de 2013, o Portal Clip PB é uma revista eletrônica online sediada em Campina Grande (PB), e tem como principal objetivo manter os internautas paraibanos informados com as notícias do Estado primando sempre pela qualidade, rapidez e imparcialidade dos fatos.

Powered by keepvid themefull earn money